segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Santa Folia



Nesses dias de folia, no Brasil não tem igual
De Norte a Sul, do rico ao pobre,
Tudo vale, tudo pode,
Na grande festa deste tal de Carnaval.
Mas eu penso no final de tal folia
Quando acaba a alegria
O que sobra é só canseira
E ao raiar da quarta feira
As fantasias que tão lindas
Dão lugar a realidade,
E as muitas cores na verdade,
Se resumem só em cinzas.
Você pode achar besteira,
O que importa é aproveitar,
Dançar, pular, a noite inteira,
Até o mundo se acabar.
Quem não curte o carnaval
Bom sujeito não pode ser,
Não gostar de samba,
Trio elétrico ou dos blocos,
É doente do pé, já morreu,
Ou não sabe viver.
Mas não se trata do gostar,
Saber curtir ou festejar,
Mas um desejo que me invade
Quero um prazer sem validade,
E que na quarta não se acabe
E que não me faça lamentar.
Há um tipo de folia
Que se desfila no dia a dia
Sem fantasia, ou vaidade.
E se você quiser provar
Também pode, é só entrar,
Basta vestir o "abadá":
Jesus Cristo é a verdade!
Isso não é religião,
Nem coisa de crente ou santarrão,
É um convite a liberdade,
A vida plena, a humanidade,
Onde todos são irmãos
E não há segregação,
De cor, crença, sexualidade,
Deus é Pai, e nós, irmãos.
E falo com sinceridade,
Você não vai se arrepender
Ainda há tempo, basta vontade,
De Jesus Cristo receber.
Nestes versos ritmados
Eu só queria desfilar
Na escola da vida
No bloco da Graça
O Evangelho proclamar,
Que Deus é Pai, e abram alas
Que na nossa avenida
A passarela é a própria vida,
E o enredo é sempre amar.


Alex lira

sábado, 31 de dezembro de 2016

Feliz Hoje Novo !


"Este é o dia que fez o Senhor; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele."
Salmos 118:24


Estamos no último dia de 2016, a coisa mais comum é vemos por todos os lados, nas mais diversas redes sociais, são metas para o próximo ano, lamentos, promessas, e anseios de todos os tipos. Mas o único tempo que temos realmente é hoje. Até quando queremos relembrar o passado, só podemos faze lo no presente, ou quando nos ocupamos com o futuro, fazemos isso com algum tempo do nosso dia. 

A Bíblia diz que o tempo em si é uma criação divina. No relato de Gênesis 1.1 diz: "No princípio criou Deus o Céu e a terra.", só Deus poderia criar o tempo, pois Ele é Eterno (sem princípio nem fim), então a primeira criação de Deus foi o tempo, como uma "espaço" ou uma "dimensão" onde todas as outras coisas pudessem existir. E ainda, antes de criar a humanidade ele fez separação entre o dia e a noite, para nos servir como referências.

Se de fato o único tempo do qual somos senhores é o hoje, para que serve o passado e o futuro? Bem, o passado serve para nos ensinar, para nos lembrar que independente dos reveses que nos acometeram, nós ainda estamos vivos. O passado nos serve de refência para a compreensão parcial da nossa realidade hoje. e penso que se o passado ganhasse voz por um momento para nos dizer algo, seria: "aprenda, lembre, mas siga em frente."

O futuro nos dá esperança, motivação para continuar. Se no passado lemos um livro para entendermos até onde chegamos, o futuro é um cadermo em branco onde podemos escrever onde desejamos chegar, e como faremos isso.

Mas hoje é o dia que o Senhor nos fez, e entregou em nossas mãos (talvez por isso seja o tempo "presente"). E tudo issso que escrevi até agora serve para que eu possa lhe desejar:

"Feliz Hoje Novo!"

Ai vão algumas metas para hoje:

Não espere para dizer o quanto você ama alguém que lhe é ijmportante.

Perdoe alguém, e se preciso for, perdoe a si mesmo.

Considere que é melhor ser feliz, do que ter razão.

As pessoas sempre são mais importantes que as coisas, invista em alguém.

Não, você não é o centro do universo.

Tente outra vez.

Fazer alguém feliz, talvez seja o caminho para a sua própria felicidade.

Seja inteiro em tudo o que fizer.

Seja sempre você mesmo, existem peculiaridades únicas em você.


Não espere a contagem regressiva, a mudança do calendário, ou a "grande virada".  Comece agora, viva o agora, use o que estive ai ao seu alcance, surpreenda 2017  com um novo você. 

O que está esperando? Como diz a letra do funk...

"É hoje, é hoje, É HOJE!"




domingo, 2 de outubro de 2016

Por que não voto em pastores evangélicos?


Quem me conhece um pouco sabe que tenho posturas radicais em relação a alguns assuntos, e política definitivamente é um deles. Em períodos eleitorais, é impossível fugir destas questões, até porque somos bombardeados com propagandas, promessas, pedidos de votos, em todas as mídias sociais, TV, e nas rodas de conversas do cotidiano.

Política e religião não deveriam nunca se misturar, por dois motivos óbvios, primeiro porque o Estado é laico, e em segundo lugar, basta olharmos um pouco para a história da humanidade que saberemos que todas as vezes que isso ocorreu o resultado foi desastroso. Penso que qualquer pessoa tem o direito de se candidatar ao que quiser, desde que fale em seu próprio nome e de acordo com os seus ideais, e não como representante de um segmento religioso, ou até mesmo (pasmem) arrogue falar em nome de Deus. O comprometimento ético com o bem comum nada tem a ver com questões de fé. Lutar por educação, família, saneamento básico, segurança nada tem a ver com a fé que professamos, e sim com os valores que carregamos em nossas consciências, pois quem legisla, deve fazê-lo para o bem de todos, e não de um nicho.

Agora falando em especial do comportamento de alguns líderes evangélicos (e falo alguns porque toda generalização é burra!), espanta-me ver o desejo de poder e representatividade de algumas igrejas e denominações, que tentam colocar seus representantes para que tenham “voz” na sociedade. Toda igreja que se diz cristã deveria ter como seu exemplo maior o Cristo para nortear seus posicionamentos. Jesus nunca pleiteou poder político, inclusive sua resposta quando interrogado por Pilatos foi: “Meu Reino não é deste mundo.” (Jo 8.36). Você realmente acha que não haviam desigualdades sociais nos dias de Jesus, que não haviam opressões as minorias? Não havia fome, miséria e todo tipo de injustiça? Claro que sim! Mas a missão dele (e dos seus discípulos) era a mudança do meio social a partir da transformação do indivíduo, da consciência, e assim construir uma espiritualidade capaz de influenciar pessoas. “Cada um deve ficar na vocação com que foi chamado” (I Co 7.20). Se sua vocação é a política, exerça isso da melhor forma que você puder, de acordo com sua consciência e com integridade, mas se sua vocação é apascentar almas e conduzir pessoas ao conhecimento do Evangelho e a uma experiência real com Cristo, arrependa-se, lembre-se de onde você caiu, e volte ao primeiro amor (Ap 2.4,5).

Quer ser relevante? Quer fazer o bem ao seu bairro, cidade ou estado? Cuide dos pobres, aflitos, rejeitados, abra seu coração para fazer o bem sem esperar retorno, pregue a verdade, apascente, cuide dos órfãos e das viúvas, ame ao seu Deus amando ao seu próximo, seja ele quem for (inclusive seus inimigos), pois foi assim que uns poucos pescadores, pecadores, simples e desconhecidos, no poder do Espírito Santo, mudaram o mundo ao seu redor, cujos atos e palavras ecoaram através do tempo, e nos alcançaram.

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E maravilharam-se dele.

(Mc 12.17)